arquivo

Arquivo da tag: tipografia

Um ótimo vídeo sobre tipografia.

Letterpress from Naomie Ross on Vimeo.

Anúncios

Uma preciosidade histórica; a letra que acompanhou e registou a fundação de Portugal como reino independente.

A Versal Visigótica preenche uma lacuna no repertório tipográfico internacional. Padrão de letra vigente (só) na Peninsula Ibérica desde a época Visigótica, com importantes influências da cultura bizantina, usado até à Idade Medieval.

Versal Visigótica foi profusamente usada, primeiro, em inscrições sobre pedra; depois em manuscritos. Entre os scriptoriamedievais que usaram este tipo de letra, salienta-se o Mosteiro de Santa Cruz em Coimbra.

  • A fonte digitalImperatorum é semelhante ao padrão caligráfico escrito nos manuscritos do século X e XI.
  • Inclui versais, um jogo de ligaduras, distribuídas pelas maiúsculas e minúsculas e um jogo versaletes, que têm aproximadamente um quinto da altura das versais longas, usadas para letrinas dos documentos.
  • Abundam as formas de letras ligadas e sobrepostas, por exemplo, o NA, TO, SI, etc.
  • O primeiro glifo tem o nome de «chrismon».
  • A fonte digitalImperatorum foi processada a partir da obra «Actas do Concílio de Caledónia de 451», um fragmento de finais do século x, recolhido no Arquivo Distrital de Viseu. Proveniência desconhecida.
  • A fonte digital Visigotica Isidoro foi processada a partir do manuscrito «Santa Cruz 17», guardado na Biblioteca Pública Municipal do Porto.

 

Nicolas A. Girard’s… Portfolio 

725891209949179

 

 

Paul Hollingworth’s
914951237188761

 

 

Michal Sycz’s Portfolio
2009-12-27_141118

 

 

Alex Beltechi’s Portfolio
2009-12-27_141140

 

 

Pete Harrison’s Portfolio
2009-12-27_141233

 

 

Peter Kay’s Portfolio
creativity

 

 

Joshua M. Smith’s Portfolio
561171218644618

 

 

Rubens Cantuni’s Portfolio
2009-12-27_142209

 

 

Alex Trochut’s Portfolio
511951199375024

 

 

Hanna Viktorsson’s Portfolio
994221239396916

 

 

Rodrigo Francisco’s… Portfolio
834321240631071

 

 

smooth-as-sandpaper
Typographic_Beer_Directions_by_Smooth_as_Sandpaper

 

 

dufoe88
i_hate_you____by_Dufoe88

 

 

mou5e
Print

Tudo que é relacionado a fontes, me chama a atenção, porque como mencionado anteriormente no post “as 7 fontes mais usadas pelos profissionais”, sempre me questiono que fonte usar?

Embora para a web, fontes simples e de fácil leitura sejam recomendadas para texto corrido, uma exceção pode ser aplicado a materiais que representem a sofisticação. E não é a toa: isto é baseado em estudos científicos.

Uma pesquisa conduzida pela Universidade do Michigan (Estados Unidos) mostrou que se você está vendendo um produto caro, descrevê-lo com fontes difíceis de serem lidas sugere ao leitor que foi necessário mais esforço na hora de criar aquele produto. Um bom exemplo descrito no estudo são os menus de restaurantes.

O estudo – “Se é difícil de ler, foi difícil de fazer – Processar a fluência afeta a previsão de dificuldade e motivação” – usou de dois grupos de pessoas, sendo que um analisou um cardápio com fonte simples, e outro com uma fonte mais elaborada e difícil de ler. O grupo com o cardápio elaborado julgou que a habilidade do chef em preparar os pratos é significativamente maior do que o grupo que julgou o cardápio simples.

Este estudo pode servir como base para que restaurantes justifiquem seus preços altos com um menu mais elaborado e de difícil leitura. Mas não é só isso que dá um aspecto de sofisticação ao produto: descrições com palavras maiores e mais complexas também fazem com que o leitor leia vagarosamente e implique que é necessário um esforço e habilidade maior em preparar o prato.

Não é necessário dizer que o estudo não limita-se a aplicação disto apenas em cardápios de restaurantes: fontes extravagantes fazem as coisas parecerem mais difíceis. Se você quer convencer seus clientes que, para criar seu produto, é necessário vários passos tediosos e difíceis, ou que uma habilidade maior é requerida para entregar o serviço que você efetua, faça com que o leitor demore mais para ler usando uma tipografia elaborada e de difícil leitura, além de palavras grandes.

Mas cuidado!

Existe uma tênue linha entre o uso aceitável e o abuso desta dica. Texto complicado e ilegível demais desmotiva clientes a continuarem lendo. Clientes em restaurantes são mais propensos a lerem a descrição por não terem outra opção para poder escolher o prato que quiserem comer e saber o que terá na comida.

Clientes olhando flyers ou cartazes podem acabar pulando o texto. Uma sensação de sofisticação pode até permanecer mas se você abusar, pode acabar perdendo a atenção do cliente por completo.

Postado: Maritsa _(=^.^=)_

Fonte: design.blog.br

Designers que não se contentaram com as fontes tradicionais do computador e as modificaram, tornaram algumas marcas memoriáveis e expressivas.

Como seria logos famosos se o designer utilizasse as fontes básicas inclusas no pacote que já vem instalado no computador?  

Vejam alguns exemplos:

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Tassila M. Pinheiro