Ajuste o seu ambiente de trabalho – Posted by Kleython Bianchi

Muita gente se preocupa com a calibração do monitor para obter cores consistentes. Mas não se esqueça da enorme influência da iluminação e dos objetos ao seu redor. Por Mario Amaya

A percepção das cores é uma informação processada por nossos olhos e cérebros, que não corresponde diretamente à cor física dos objetos no mundo real, e sim à interação entre o conteúdo espectral da luz que chega a eles e a sua tendência intrínseca de refletir mais algumas porções do espectro que outras. Por exemplo, sob a iluminação noturna de rua de lâmpada de sódio, um objeto azul parece preto, pois essa luz não contém quase nenhuma radiação azul. Mas um objeto amarelo sob a mesma luz parece ser quase tão brilhante quanto um branco, já que essa luz é rica em radiação amarela.

Essa capacidade de a iluminação alterar a percepção de cor do objeto é bem conhecida e usada na fotografia: luz quente para suavizar feições do rosto, luz fria para dar um clima noturno e assim por diante.

Por seu lado, o monitor de vídeo é um aparelho engenhosamente concebido para construir imagens obedecendo ao mesmo princípio pelo qual a informação visual das cores é decodificada e analisada pelos nossos olhos. Isso é o que permite representar uma enorme variedade de cores gerando e misturando apenas três luzes coloridas: vermelha, verde e azul.

Um monitor dentro de uma sala com uma lâmpada elétrica é uma situação na qual nossa percepção das cores pode entrar em conflito. Tanto o monitor quanto a lâmpada são fontes de luz independentes, com características espectrais próprias. Quando precisamos avaliar com precisão as cores dos objetos representados na tela e compará-las com as provas impressas, a coisa pode se complicar. Precisamos calibrar o monitor, mas também precisamos ajustar a iluminação ao redor dele.

Imagine que a sua sala de trabalho é iluminada por luzes incandescentes tradicionais, com filamento de tungstênio. Elas produzem uma temperatura de cor baixa (em torno de 3000 K), com forte ênfase para o vermelho e o laranja e fraca reprodução do azul e do violeta. Um monitor normalmente é calibrado de fábrica para uma temperatura de cor de 6500 K, que é mais ou menos correspondente à luz do dia, com uma ligeira tendência ao azulado. O que acontece ao colocar o monitor nesse ambiente? A imagem dele parece extremamente azulada, e fica impossível comparar a olho qualquer imagem na tela com a prova impressa da mesma imagem.

Suponha agora que você transporte o monitor para uma sala com lâmpadas fluorescentes com a mesma temperatura de cor do monitor. As cores na tela parecerão magicamente corretas.

Se for usar o monitor na primeira sala, ele precisará receber uma calibração diferente da usada na segunda sala, a fim de ser sempre condizente com as lâmpadas usadas. Aí sim, será possível identificar as cores na tela com as da prova impressa.


O fotógrafo Marcos Kim em seu estúdio digital em São Paulo, onde praticamente todos os objetos e superfícies são em cores cinzas neutras e os vários tipos de monitores são rigorosamente calibrados com colorímetro.

Melhorando o ambiente

A cor da superfície da tela com o monitor desligado corresponde ao tom mais escuro que ele pode exibir, ou seja, o preto da imagem. Os reflexos da luz ambiente “pintam” a tela e tornam o preto um pouco mais claro, encolhendo a gama de contraste. Isso é especialmente importante no caso dos monitores LCD, que já não têm uma gama de contraste tão extensa.

A necessidade de otimizar a visualização do seu monitor impõe uma série de limitações e exigências à configuração do ambiente:

• Paredes, cortinas e luminárias coloridas? Não pode.

• Janelas atrás ou à frente do monitor, de forma nenhuma! Nas laterais, só se forem distantes e atenuadas por cortinas de cor neutra, ou simplesmente fechadas.

• Luzes de teto e paredes claras situadas atrás de você, de frente para a tela, vão causar problemas. Toda essa região deve ser escura. E você também: vista uma camisa escura.

• A iluminação da sala deve ser suave, fraca. O ideal mesmo é trabalhar na penumbra. Não ilumine o estúdio com luzes fortes, como se fosse um escritório tradicional. O estúdio digital é o contrário do escritório de papel: nele não desejamos a interferência da luz.

• O teto deve ser branco, e se possível a luz de teto deve ser indireta (refletida no teto).

• As paredes devem ser pintadas de cinza neutro ou branco. Nada de creme, areia, azul, verde…

• Se o seu monitor não possui parassol, construa um para uso permanente. Use como matéria-prima papelão corrugado de embalagem ou lâminas plásticas. Pinte-o de preto fosco. Grude-o ao monitor com tiras de Velcro. Aqui tem um gabarito para a construção de um parassol.

Não é para ser um espelho

O problema do reflexo em monitores agravou-se com a adoção em massa pela indústria de informática dos monitores glossy (polidos) para produtos de consumo. Eles realmente permitem obter um preto mais escuro e, com isso, proporcionam um contraste de imagem maior. (Além disso, os mais cínicos podem observar que as superfícies lisas e espelhadas ficam mais bonitas no showroom da loja, embora sejam terríveis para manter livres de marcas de dedos.)

Os reflexos espelhados da tela podem ser um pesadelo para quem pretende usar um desses monitores de consumo em trabalho fotográfico sério – e simplesmente não resta alternativa melhor para muitas pessoas, como quem trabalha com notebook ou quem simplesmente não está no momento ideal para investir muito dinheiro num monitor premium. O fato é que os reflexos distraem muito e perturbam a percepção de tons e cores.

No meu estúdio doméstico, só consegui resolver o problema dos reflexos no monitor tomando três providências:

• Escurecendo a parede de trás (instalando uma estante cinzenta povoada de objetos neutros).

• Regulando cuidadosamente a abertura da janela lateral, que deixa entrar a luz do dia. (Os puristas insistem que o estúdio de imagem digital não pode ter nenhuma janela, mas quem aguenta viver assim?)

• Usando iluminação de piso e não de teto. As lâmpadas são fluorescentes compridas e finas, do tipo que se embute em vitrines de lojas e aquários. A luz indireta e suave, dirigida de baixo para cima, não chega a interferir com o monitor e ao mesmo tempo produz visibilidade suficiente para os objetos na sala.

• A temperatura de cor usada é consistente entre todos os equipamentos: 6500K.

Dê uma força ao seu computador

Por que o Photoshop tem o xadrez de transparência e o fundo da janela em cinza? Por que o Elements, o Bridge e o Lightroom são inteiramente em cinza escuro?

Porque o julgamento das cores pode ser afetado também pelos objetos dentro da tela do computador. Nada mais natural: durante a edição de imagem, os objetos virtuais na tela estão ainda mais dentro do seu campo de visão que os objetos reais.

As dicas a seguir podem parecer beirando a paranoia, mas são realmente úteis:

• Se usa Mac, vá às Preferências do Sistema e escolha como fundo de tela (Mesa) o cinza escuro que está entre as cores sólidas. A seguir, vá ao painel Aparência e escolha o visual Graphite, que elimina as cores vivas dos controles de janelas (botões, barras de rolagem etc.).

• O Windows como vem de fábrica é muito mais colorido que o Mac OS, e isso acaba atrapalhando mais. Se usa Windows XP, escolha o tema padrão clássico, que é totalmente cinza, em vez do berrante tema azul. Se usa Windows VIsta ou 7, o visual Aero também pode ser deixado cinza. Para isso, abra o painel Personalizar e escolha o tema condizente.

• Se no Lightroom e Bridge você usar o esquema visual mais escuro, irá enxergar melhor os tons escuros das suas imagens. Se na apresentação final elas estiverem rodeadas por fundos claros, parecerão mais escuras. Isso é um ponto a considerar ao editar imagens para websites, por exemplo.

 

 

 

Fonte: http://www.photoshopcreative.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: